Conheça todo o nosso trabalho social.

... Site ... Facebook ... Twitter ... Youtube ...

Nosso WhatsApp: 11 9 7291-4436

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Solenidade de Instalação da Pedra Fundamental da Casa da Mulher Paulistana da Zona Sul, 23 de novembro, 10h


 


 

A Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres inicia as atividades dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres convidando a todas e todos para comemorarmos o início da construção da Casa da Mulher Paulistana da Zona Sul.

 

Mais uma conquista das mulheres do município de São Paulo, a Casa terá atendimento 24 horas, sete dias por semana, e irá acolher mulheres em situação de violência doméstica e familiar de gênero e suas/seus filhas/os com idade inferior a 18 anos. Mais informações acesse aqui.

 

 


 

 

domingo, 20 de novembro de 2016

Convite para debater a ENERGIA SOLAR dia 22 de Novembro às 19,00 horas


Convite para a REUNIÃO DE ENERGIA SOLAR em residências e entidades.

 

Dia:  22 de Novembro de 2016, Terça feira, às 19.00 horas.
No Salão em frente a igreja São Francisco. Rua Miguel Rachid. 997. Ermelino Matarazo.

 

Vamos debater a IMPLANTAÇÃO do PROJETO DE ENERGIA SOLAR em cerca de 80 a 90 residências. E numa creche.

  • Teremos a presença de uma pessoa da Alemanha: Prof. Lutz.

  • Este primeiro projeto é uma parceria da IGREJA DA ALEMANHA. Da Diocese de São Miguel Paulista. Com  a ACDEM. E a SOCIEDADE DO SOL.

     

    Você é nosso convidado especial.

    VENHA e divulgue para todos

    Abraço
    Pe Ticão

 

sábado, 5 de novembro de 2016

Carta Manifesto do Conselho Nacional de Saúde aos brasileiros.













Da uma espiadinha no que o Matheus de Souza escreveu... sem pressa!


Imagem: Ilustração-arquivo

O que uma coxinha e um café me ensinaram sobre gratidão

Nós temos um tempo limitado na Terra.

Por que desperdiçar nossa energia preciosa nos preocupando com o que os outros estão fazendo ou pensando?

E daí que o cara é crente, ateu, gay, sertanejo, metaleiro, funkeiro, guru, empreendedor de palco,  comunista, fuma maconha ou vota no Crivella.

Tu não paga as contas dele, parceiro.

Foca na tua vida. Tens feito tudo direitinho? Qual tua missão nesse planeta? Já descobristes?

Desde que as primeiras redes sociais apareceram — antes disso, até... cês lembram do Fotolog? — nos viciamos em saber o que os outros estão fazendo. Onde foram no final de semana, se a balada foi top, quem tá pegando quem, quem comprou um pacote da CVC pro Nordeste, quem tá fazendo intercâmbio que o pai pagou, quem tá na merda. Esse tipo de comportamento sempre existiu, é verdade, mas como agora nos expomos mais, as pessoas não precisam sequer conversar umas com as outras pra saber — ou deduzir — o que tá ou não rolando.

Nós desperdiçamos nossa energia mental tendo inveja dos outros, julgando comportamentos ou mesmo tendo uma sensação de felicidade ao ver alguém se dando mal — sério, conheço gente assim. Aí te pergunto: pra quê?

Te dou um exemplo.

Dois, até.

Se teu sonho é viajar o mundo ou algo do tipo, pra quê passar horas do teu dia vendo as fotos das minas do Instagram que são pagas pra isso tomando espumante numa piscina de borda infinita?

Ao menos que você seja masoquista, pare de se torturar com esse tipo de coisa.

Chega um ponto em que as comparações se tornam inevitáveis. "Ela é mais nova que eu". "Ela tem a minha idade". Cara, você nem sabe se é a mina é realmente feliz. Tem muita gente que vive de aparências.

Esse tempo que você perde se martirizando, poderia focar suas energias em sair do lugar. Em tirar suas ideias do papel. Em trabalhar duro — acredite, nada vem fácil, inclusive pras minas do Instagram, ou você acha que a vida é espumante na piscina?

O outro exemplo é pessoal.

Tem uma galera que me viu no G1, viu o Projeto CR.U.SH na Folha de S.Paulo e às vezes vê alguém foda compartilhando um texto meu e logo pensa que automaticamente fiquei rico por causa disso.

Se eu recebesse R$1 por clique, realmente, já estaria milionário. Mas, o mundo real não funciona assim, amigo.

Li um desabafo do Murillo Leal do Casal do Blog que me chamou a atenção. Talvez por eu estar passando pela mesma coisa, talvez por, até então, eu também só o olhasse com os olhos de quem não sabe dos corres.

A gente só posta o que queremos que os outros vejam. Ninguém sabe as merdas que passamos. Ou mesmo as merdas que eu passei e continuo passando.

Esses dias postei uma foto minha de madrugada dormindo no aeroporto pra economizar o dinheiro do hotel. Dormi tão mal que até hoje meu pulso está doendo. Mas nêgo não vê e não sabe dessas coisas. Só imagina que eu fui pra SP ganhar dinheiro com alguma coisa — e esse nem foi o caso.

Não imagina, por exemplo, que naquele mesmo dia eu tomei café da manhã com um morador de rua. E que ele me fez ser grato pela minha vida e até pelos meus perrengues.

O cara me abordou na rodoviária de Tubarão (SC) e logo pensei que era um assalto. Julguei pela aparência. Sujo, mal vestido. Mas ele só queria um pastel.

Fomos juntos até a lanchonete.

— Pastel de carne? — perguntei.
— Pode ser uma coxinha, irmão.
— Uma coxinha pra ele.
— Rola um cafézinho pra acompanhar?
— Dois cafés. O teu é preto ou com leite?
— Com leite.
— Um café preto e um com leite, por favor.

O tal cara é o Vinícius. A história dele é a de vários outros por aí. Primeiro entrou nas drogas. Depois perdeu o emprego. Aí perdeu a mulher e, aos poucos, todo o resto. Foi pras ruas no início do ano. Diz ele que não é ladrão e há três meses largou o crack. Só que ninguém tá aí pra ele. Ninguém quer dar uma oportunidade pro Vinícius. A sociedade já o julgou pelo seu passado recente. Ele virou um zumbi, tipo Walking Dead. Anda por aí atrás de alimento só esperando a sua hora.

Esse tipo de convivência é difícil. Precisamos aprender a fazer o bem para outras pessoas sem esperarmos qualquer tipo de recompensa e, principalmente, sem julgamentos. Isso se chama empatia. Naquele momento a única coisa que estava ao meu alcance era a coxinha e o café com leite. Não lhe dei uma oportunidade, não lhe arrumei um emprego, não lhe dei um teto, mas matei sua fome naquela manhã. E eu não sei vocês, mas, se eu tô com fome, não consigo nem pensar direito. Imagina viver isso diariamente, cara.

À noite, naquele mesmo dia, lembrei do Vinícius quando me deitei num banco do aeroporto de Guarulhos e não conseguia dormir por estar desconfortável. Quero dizer, eu estava reclamando por ter que passar por aquilo — e hoje ainda o fiz, ao reclamar do meu pulso — naquela noite, mas e essa galera que dorme nas ruas todos os dias? Mano, eles não deixaram de ser humanos porque se viciaram numa droga ou perderam seus empregos e suas casas. Para de tratar teu cachorro melhor do que um dos nossos, porra.

A lição que tirei disso tudo e quero compartilhar é que, independente de sermos bem sucedidos ou não, dormirmos num hotel de luxo, num apartamento pequeno, num aeroporto ou nas ruas, nunca poderemos ter tudo o que queremos.

Naquele dia o Vinícius só queria um pastel. Ganhou uma coxinha e um café com leite. Ficou satisfeito, mas lá no fundo ele também queria uma casa e um trabalho. Já eu só queria fazer uma boa viagem e não ser perturbado por pedintes.

A real é que a felicidade não é ter tudo no mundo. Pelo contrário, a felicidade está em ser grato por todas as bênçãos que já temos. Independente se você acredita ou não em algum Deus. Sem julgamentos, lembra?

PS: No dia seguinte, em Florianópolis, fui abordado por um outro homem. Dizia ser de Porto Alegre e já ter dormido cinco noites naquela rodoviária. Só queria voltar pra casa e estava sem grana pra comprar a passagem de volta. E eu puto porque passei uma noite no aeroporto...

 

Matheus de Souza

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Evento marca entrada em vigor do Acordo de Paris nesta sexta-feira (4)




Evento marca entrada em vigor do Acordo de Paris nesta sexta-feira (4)

Encontro do secretário-geral da ONU com a sociedade civil em Nova Iorque debaterá desafios da implementação do tratado, que entra em vigor dia 4 de novembro, três dias antes do início da Conferência das Partes sobre o Clima (COP22), realizada em Marrocos. Evento terá transmissão ao vivo na sexta (4) a partir do meio-dia, horário de Brasília, pelo http://webtv.un.org 

O Acordo de Paris sobre as mudanças climáticas, adotado pelos líderes mundiais em dezembro de 2015 na Conferência sobre o Clima em Paris (COP21), entrará oficialmente em vigor nessa sexta-feira, 4 de novembro, pouco antes da abertura da COP22, realizada em Marrakesh entre os dias 7 a 18 de novembro.

O Acordo estabelece um caminho para que todos os países limitem o aumento da temperatura global e fortaleçam a resiliência aos impactos inevitáveis da mudança climática. A entrada em vigor do Acordo de Paris marca o início de um novo capítulo para a humanidade e demonstra que os países são sérios em lidar com o tema.

Para comemorar este dia histórico para as pessoas e para o planeta, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, reunirá representantes da sociedade civil para uma conversa na sede da ONU, em Nova Iorque. Esta reunião proporcionará aos grupos da sociedade civil a oportunidade de compartilhar com o secretário-geral suas contribuições para os objetivos do Acordo de Paris, bem como as suas visões e preocupações.

O evento tem transmissão ao vivo pela TV ONU – http://webtv.un.org – das 12h às 12h45 (horário de Brasília), 10h às 10h45 no horário de Nova Iorque.

Informações à imprensa

Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil
Roberta Caldo e Gustavo Barreto
(21) 2253-2211 | (21) 98202-0171 | (21) 98185-0582
contato@onu.org.br | roberta.caldo@unic.org | gustavo.barreto@unic.org

Departamento de Informação Pública da ONU
Dan Shepard, +1(212)963-9495 | shepard@un.org

# Digital Rádio Tv


quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Sociedade civil promove evento para entregar a Doria propostas para sua gestão


Batizado de 'Desafios e Prioridades para a cidade de São Paulo: propostas para a Nova Gestão', encontro será realizado dia 7 de dezembro, na Câmara Municipal. Agende-se!

Por Airton Goes - Rede Nossa São Paulo

Dezenas de organizações da sociedade civil – entre as quais a Rede Nossa São Paulo – irão promover um evento no dia 7 de dezembro, na Câmara Municipal de São Paulo, para entregar ao prefeito eleito, João Doria, propostas para a sua gestão.

O objetivo das entidades é oferecer contribuições para que a futura administração, que toma posse no dia 1º de janeiro, torne a cidade mais humana, justa e sustentável.

Batizado de "Desafios e Prioridades para a cidade de São Paulo: propostas para a Nova Gestão", o encontro será aberto à participação. 

Além de Doria, todos os vereadores eleitos e partidos políticos que terão representação no Legislativo paulistano também serão convidados para o evento. 

Entre as sugestões a serem apresentadas ao prefeito eleito estão algumas que poderão ajudá-lo no processo de debate e elaboração do Programa de Metas 2017-2020, que terá de ser apresentado em até 90 dias após a posse – de acordo com a Lei Orgânica do Município.

As propostas contemplam diversas áreas da administração municipal (saúde, educação, meio ambiente, mobilidade urbana, segurança viária etc.), e foram construídas coletivamente com a participação de entidades de diferentes áreas que atuam na cidade de São Paulo.

Serviço
Evento "Desafios e Prioridades para a cidade de São Paulo: propostas para a Nova Gestão"
Data: dia 7 de dezembro de 2016 (quarta-feira)
Horário: das 18 às 21 horas
Local: Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo
Endereço: Viaduto Jacareí, 100 – 8º andar – Bela Vista


Por: Rede Nossa São Paulo


#Digital Rádio Tv